segunda-feira, 11 de julho de 2016

VOCÊ SABIA QUE SENADOR SÁ JÁ TEVE ELEIÇÃO COM UM ÚNICO CANDIDATO?

Pois é, foi em 1972 o candidato único foi Sancho Rodrigues de Oliveira, pai do atual prefeito Alex Sandro.

Contam as lembranças políticas, que Sancho Rodrigues como é conhecido sempre foi habilidoso político, daqueles que nasceu para vida pública. Com apenas 27 anos, em 1958 na primeira eleição, foi candidato a vice-prefeito ao lado de José Aguiar Filho, perderam a eleição para Alfredo Ribeiro Campos e João Valdivino.
Na época, o vice era votado em separado e Sancho Rodrigues tirou mais votos que o candidato a prefeito de sua chapa.
Em 1962, foi candidato a vereador sendo eleito o mais votado. Na categoria de presente da câmara, em 1964, logo após instauração da ditadura, colocou em pauta a votação pela cassação do então prefeito José Moreira Correia, o processo não atingir os 2/3 exigido e o gestor não foi cassado, porem devido o processo, Zé Moreira ficou sendo prefeito nomeado, mas desde então, o município não recebeu mais recursos até eleição seguinte em 1966.
Em 1966, Sancho foi eleito prefeito, tendo como vice Gerardo Gualberto de Araújo, recebeu na época, todos os atrasados que ficaram retido da gestão do prefeito anterior.
Nesse pleito, grande feito de Sancho foi a energia elétrica, implantado no meado de 1967, ao todo foram conseguidos 32 postes e um transformador, custou na época 20mil cruzeiro novos. A energia elétrica foi na época uma conquista tão grande, que até o governador do Estado, Plácido Alderardo Castelo, esteve em Senador Sá, juntamente com o presidente da assembleia e a guarda municipal de Fortaleza.
Em 1970, lançou José Aguiar Filho como seu candidato e o elegeu, na chapa o vice era Francisco Anastácio Sampaio, neste ano, foi decidido por motivo que minhas pesquisas não identificaram, que seria um mandato de apenas 2 anos, indignado Zé Aguiar que já vinha desde 1958 tentando entrar na política e não conseguia e quando finalmente entrou, só iria mandar dois anos, descontou (segundo nossas fontes) em seus eleitores e nos seus apoiadores, dentre estes Sancho Rodrigues, o homem que o botou na política, foi quase que expulso de Senador Sá por ele.
No início de 1971, Sancho deixa aqui em Senador Sá a mulher, Maria Eugenia, com 7 filho dentre estes alguns pequenos e segue rumo ao Maranhão, e de lá para o Pará, onde em Belém, segundo relatos, vivia de comprar coisas dos ribeirinhos e revender na feira de Belém.
Zé Aguiar, não soube administrar e nem somou forças políticas para tentar fazer o sucessor. Com alto índice de rejeição e talvez tocado pelo peso da consciência, não conseguiu fazer uma boa administração.
Sancho sempre foi bom articulador político e tinha já muito moral neste meio, tanto que no meado de 1972, o então deputado Francisco Armando Aguiar, deputado natural de Massapê muito respaldado no Estado, lhe ligou no Belém, para fazer as pazes entre Sancho e Zé Aguiar, na conversa ficou combinado de Sancho esperar Zé Aguiar no dia 5 de maio de 1972, e assim foi feito.
Sem dinheiro nem para passagem, zé custeou toda sua vinda na passagem por fortaleza ainda na vinda, foram direto na casa do deputado Armando Aguiar, e de lá [sancho] já saiu com tudo acertado para ser candidato nas eleições de 15 de novembro de 1972.
Com a chegada de Sancho Rodrigues, ninguém quis mais concorrer e Sancho foi candidato único, o primeiro e até o momento o único a ter este feito na história do município.
Sancho para fazer a campanha de 1972 teve apoio financeiro de Armando Aguiar e do seu intrigado Zé Aguiar, no entanto nunca mais se falaram... Zé Aguiar ainda tentou deixar uma herança na política que era seu pupilo, José Garcia Rodrigues, porem o mesmo ficou apenas na primeira suplência, com 80 votos...
Em 1973, depois dessa eleição, Zé Aguiar vendeu a fazenda picada onde morava, para a família Rodrigues e foi embora para capital...Se ainda é vivo não sabemos...

Sancho fez, na última sexta-feira (08) 85 anos. Parabéns seu Sancho!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é seu, pode comentar!