terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

APESAR DE NEGATIVAS, PLANALTO JÁ TRABALHA COM CENÁRIO DE CANDIDATURA DE TEMER.

Mesmo com as negativas oficiais de que Michel Temer prepara o terreno para se candidatar neste ano, o Palácio do Planalto já trabalha com o cenário de o presidente entrar na disputa eleitoral para defender o governo.

Desde o fim do ano passado, Temer tem ouvido de interlocutores mais próximos que deveria entrar na disputa, pois, caso contrário, corre o risco de repetir o mesmo cenário de 1989, quando José Sarney não teve candidato que defendesse o governo, sendo duramente atacado por todos os presidenciáveis.
De forma pragmática, o reconhecimento é o de que Temer terá chance remota na disputa por ter elevado índice de desaprovação entre os eleitores.
Assessores avaliam que a intervenção federal na segurança do Rio pode aumentar o capital político de Temer. Por isso, o governo tem priorizado o tema da segurança pública.
Num primeiro momento, Temer estudava lançar um nome para defender o legado do governo, mas com o afastamento do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o tom crítico do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e as dificuldades eleitorais do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ganhou força no governo a tese de eventual candidatura de Temer à reeleição.

(Blog do Gerson Camarotti | G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é seu, pode comentar!