terça-feira, 11 de junho de 2019

SENADOR SÁ | ELEIÇÕES 2020 : SITUAÇÃO NÃO É NADA, MAS, É TUDO!

Ao andar pelo município vez por outra no deparamos com analistas de política - digo da política local - dando seus pitacos na projeção rumo a 2020, geralmente partindo do ponto de vista da administração atual, da qual se afirmam não ter mais forças política suficiente para ganhar uma eleição (pelo menos a próxima). Dentro da própria gestão também encontramos pessimista e até convictos, uns da vitória outros da derrota, enfim, nosso povo começa a fazer aquilo que mais gosta. Politica. Nesta linha, o CS1 traz uma breve análise sobre o cenário atual também partindo do mesmo ponto de vista.

Desgaste:
O inevitável desgaste da era Alex - ou da situação - cedo ou tarde viria, qualquer um que acompanha a política de um modo geral, não só a senadorsaense, não se espanta com isso, afinal, são os ciclos naturais da política. Uma gestão com 12 anos de mandato; o Brasil em uma profunda crise (politica, financeira e moral); um município sem receita própria, entre outros motivos, isso era algo mais que obvio. Porém, falando de eleição é inegável - e quem está por dentro sabe -  que Alex é hoje divisor de água na política local, por isso, todos os olhares estão voltados para ele nesta fase que precede a eleição municipal.
Situação:
A situação é um grupo hoje composto por 5 dos 9 parlamentares eleitos, com representatividade forte na sede e no principal distrito, de onde veio a chefe mor do executivo e onde por força natural, possui de grande influência. É também o grupo que estar com a ‘máquina’ na mão, além disso, ou por isso, detém um número fiel de eleitores, ou seja, uma base eleitoral sólida. Portanto, quer queira, quer não, é forte ou fortíssima numa eventual disputa mesmo com todo o cenário acima exposto.
Boatos:
Boatos já circularam que a vereadora Du Carmo sairia candidata pelo grupo da situação, saiu outro que dizia que o ex-vereador Cesar Alves um dos homens de confiança de Alex, seria quem encabeçaria a chapa rumo 2020, enfim boatos, apenas boatos. Até um leigo em política sabe que o elo comum que une e mantem unido a situação apesar dos pesares, é Alex, qualquer outro nome na cabeça de chapa dentre aqueles que compõem a situação, com exceção deste, diante do mencionado, resultaria em uma fragmentação do grupo, isso claro, considerando a conjuntura atual sem uma virgula a mais.
Oposição:
A oposição atualmente tem dois líderes, ambos autoproclamados, Bel Junior, que foi candidato em 2016, e agora Romeu Aldigueri, que suavemente vinha tomando as rédeas da oposição desgarrada do grupo azul e que recentemente foi o responsável por lançar Zé Maria Carneiro como pré-candidato pelo conjunto, uma decisão certa, porém tardia, certa porque um grupo sem nome não é grupo,é bando; tardia, pois o lançamento deveria ter acontecido em 2018,assim teria sido testado o produto nas eleições de deputado e analisado a real viabilidade e corrigido as eventuais falhas.
Divisor de águas:
Porque Alex é o divisor de agua? Se Alex resolver encabeçar a chapa teremos uma eleição acirradíssima, com três candidatos fortes, porém sem favorito. Sem favorito porque pelo desgaste, conforme mencionado acima, a situação se igualaria aos demais candidatos, que na verdade são duas partes de um todo que é a oposição geral, assim sairiam todos numa mesma largada de igual para igual, isso claro, volto a dizer, se considerarmos a mesma composição atual dos grupos sem um pingo mais. No entanto, até o presente momento a situação não bateu o martelo – nem esboçou fazê-lo - quanto ao fato mais lógico, que é a candidatura do ex-prefeito Alex, o mesmo, apesar de ter reassumido o seu concurso público da Justiça Federal na capital cearense, tem circulado constantemente no município, porém quando se fala em política, dizem os mais próximos, que ele só diz: “não serei candidato! ”.
Se o líder da situação, grupo que é detentor de aproximadamente um terço dos votos válidos do município, votos fiéis, não será candidato para onde vão seus votos?
Especulação:
Diante disso, surge as inúmeras especulações, “pois se ele não vai ser candidato para onde vai levar seus votos? Para o Bel? Para o Zé Maria? Ou será que ele está nos bastidores articulando alguma aliança e esperando a “corrida do peixe” para lançar-se forte e com larga vantagem na disputa como sempre fez?” É... isso só ele sabe...
Enquanto isso nos resta especular!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é seu, pode comentar!